Vinum, vide. vinci… depois do primeiro cálice.

vino primo amorevino rosso BatisoBatíso ou Primo Amore, não importa em que idade aconteça, depois da primeira gota ou cálice a vida nunca mais será a mesma. De fato, será muito melhor! E com o passar dos anos, ou melhor, dos cálices, começamos a misturar vinho e palavras que vão terminar em frases de exaltação a esse néctar de Baco. É evidente que temos um forte elo cultural com o Deus do vinho, que antigamente começava muito cedo, como nos conta o rótulo do Prosecco Espumante Batíso.

“Rezava a tradição que o menino depois do batismo na igreja fosse levado pelo ‘sàntolo‘, padrinho, ou pelo avô na taverna, para que o ‘iniciassem‘ à paixão autêntica pelo vinho banhando seus lábios com duas gotas de prosecco.” Desse modo, tentavam afastar o “risco” de o garoto crescer abstêmio. E assim, criou-se esse vínculo indissolúvel entre o italiano e o vinho. A partir de então, juntos, eles vencem todas as intempéries da vida. Vinum, vidi, vinci!

chiacchieri tra italiani

…quando eu morrer, quero ser cremado…    …não, eu quero ser enterrado…e você Toni? ….     Bem, com todo o vinho que bebi em minha vida, é melhor que eu seja  engarrafado!!!              

Momento Di… vino

Todos sabemos as maravilhas que o vinho, bebido com moderação, pode trazer para nossas vidas. Faz bem para o coração, prolonga a vida, aumenta a felicidade. A lista é longa, assim como também é grande o número de sites que nos ensinam como combinar os vários tipos de vinhos com alimentos, os diferentes tipos de uva, etc. Basta um clique e pronto. Está tudo ao nosso alcance. Aqui, porém, queremos mostrá-lo em seus diversos momentos. Como italiana, reconhecida por jus sanguines de cor vermelha intensa, eu também compartilho esse vínculo cultural com o vinho. Nem foi preciso que meu avô me iniciasse logo depois do batizado. Foi minha mãe a se encarregar de garantir que eu não corresse o risco de me tornar abstêmia após eu completar 10 anos de idade. O primeiro vinho a gente nunca esquece!

Mas e quando o vinho sai dos limites da mesa? Calma, calma! Quando isso acontece, ele simplesmente alcança o limite da arte da degustação e do paladar apurado. Sem dizer que acaba entrando também no campo da filosofia, da medicina, da psicologia e até analisando a personalidade dos discípulos de Baco quando estes devem decidir se o cálice está meio cheio ou meio vazio.

Dieta equilibrada

Não importa se vem acompanhado de uma pizza, de um bom queijo, pão, salame, carne ou peixe. O vinho é aquele amigo de todas as horas, sejam elas tristes ou alegres. Em ambos os casos, uma pesquisa da Universidade Alberta, no Canadá, concluiu que um cálice de vinho tinto no jantar equivale a uma hora de exercícios físicos na academia. Alguns dizem que “uma dieta equilibrada é ter uma taça de vinho em cada mão”. Outros, que “não existe nada melhor para acompanhar uma dieta equilibrada do que exercícios físicos diários”. Então, é chegada a hora de começarmos a nos exercitar um pouco.

Mas parem aí, ou melhor, movam-se porque é importante destacar que o vinho, como explicou o líder da pesquisa, Jason Dyck, melhora o desempenho físico porque aumenta a frequência cardíaca e age sobre a força muscular, porém não substitui o exercício físico. Ele esclareceu que a elevada quantidade de resveratrol, potente antioxidante presente no vinho, deverá favorecer principalmente as pessoas com desabilidade física, dado que qualquer atividade feita por essas pessoas serão potencializadas pelo resveratrol.  Então, fiquem atentos… vocês podem ir ao happy hour mas sem abandonar as atividades físicas. Estamos entendidos?

Vinho e Internet

“Menos Internet. Mais Cabernet” – propõe Massimo Marchiori na capa de seu livro e esbravejam todos aqueles que querem deixar de lado a revolução digital e retornar aos encontros nos bares. “Não importa se o cálice está meio vazio ou meio cheio… fique de olho na garrafa”, aconselha Massimo Cavezzali (Cavez), um dos mais queridos cartunistas italianos. “-Tome vergonha e pare de beber pelo menos por algum tempo! – Mas, nãoooo, já tomei vinho e não me convém misturar!”, responde sabiamente o personagem da vinheta do cartunista e jornalista brasileiro Carlos Henrique Iotti. “Se pelo menos chovesse prosecco”, deseja um anônimo na internet, após semanas de chuva continua. Ou ainda, “O vinho é inimigo do homem. Quem foge diante ao inimigo é um covarde”, conclui outro anônimo.

Estas são algumas das frases divertidas que giram pela Internet quando se mistura vinho e palavras. Apesar do manifesto “menos Internet e mais cabernet”, que insinua que o vinho é inimigo da rede, esta não foge diante ao inimigo, mas compartilha com gosto as suas bravatas. E, assim, vemos revelado aqui embaixo o segredo para se ter um bom vinho, a confirmação da aparição de Jesus no supermercado, como se tornar herói e até uma prescrição médica para curar diversos tipos de doenças. Enfim, vinho, palavras e Internet quando se misturam (hic) vão por aí pintando o sete.

Ah! E não se esqueçam de sequir passo a passo os exercícios propostos, uma dieta equilibrada e… ficar de olho na garrafa.

É hora de brindar… à nossa! 🥂

botiglia-vino vino e medicina

* Imagens retiradas da Internet. Se o uso dessas imagens ferem os seus direitos, por favor, entrem em contato e elas serão prontamente removidas.

E você, conhece alguma frase ou história interessante sobre o vinho?
Deixe seu comentário.

Quer saber mais? Clique no link para voltar à homepagewww.traducitalia.com.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *